Whatsapp

Blog

Como ter controle e economia de combustível na gestão de frotas leves?

Blog

Como ter controle e economia de combustível na gestão de frotas leves?

12 de Novembro de 2021

Entenda como gestores de frotas leves podem ter maior controle e economia de combustível por meio de ações na condução e no abastecimento. 

O alto custo com combustível é um dos principais problemas enfrentados na gestão de frotas leves. Atualmente, a gestão de frotas ocupa o segundo lugar entre as maiores despesas das empresas, perdendo apenas para as folhas de pagamento. 

Porém, o insumo é um dos maiores culpados dos gastos excessivos da gestão, sendo uma das maiores despesas nessa categoria.

Dessa maneira, diminuir o consumo e, consequentemente, os gastos com combustível é uma das maiores preocupações dos gestores, a fim de obter mais lucro para as empresas.

Pensando nisso, separamos as razões que dificultam o controle de consumo e as estratégias de economia de combustível que vão deixar mais lucro para sua empresa. Aproveite a leitura!

O que causa a falta de controle de combustível em frotas leves? Tipos de veículo
Atuação do motorista
Uso de ar-condicionado e vidro aberto
Excesso de carga
Pneus desalinhados
Velas desgastadas O que os gestores de frotas leves devem fazer para economizar combustível? Treinamento de condutores
Estudo de preços
Realização da manutenção periódica
Rotas otimizadas 
Cálculo para saber qual combustível rende mais
Sistema de telemetria para frotas leves 

O que causa a falta de controle de combustível em frotas leves?

Muitos fatores influenciam na falta de controle no consumo de combustível, sendo os principais:

Tipos de veículos

Todos sabem que o consumo de combustível varia de acordo com o tipo do carro. Portanto, utilizar veículos que “bebem” muito pode aumentar seus gastos com o insumo.

Veículos mais potentes e/ou com câmbio automático também tendem a consumir uma quantidade maior de combustível. Esses são detalhes importantes a serem levados em consideração na hora de adquirir automóveis para sua frota.

Atuação do motorista

O famoso “pé pesado” também aumenta o consumo de combustível. Por conta disso, mesmo condutores que usem os mesmos carros, percorrendo as mesmas rotas, podem ter valores diferentes por conta da maneira com que estão dirigindo. 

Os motoristas que possuem acelerações e frenagens agressivas gastam mais combustível que aqueles que conduzem de forma mais suave. Além disso, a passagem incorreta das marchas também é um fator que pesa no aumento do uso desse insumo.

O excesso de velocidade também pode causar desperdício de combustível, já que o motor costuma precisar de mais rotação para manter a velocidade. Quanto mais ciclos de rotação o motor faz, mais combustível é injetado na máquina.

Uso de ar-condicionado e vidro aberto

O consumo de combustível em um veículo também é afetado pelo uso do ar-condicionado ou por manter a janela aberta. Porém, isso depende muito da situação, por exemplo:

  • Acima de 40 km/h: a recomendação aqui é que sempre acima dessa velocidade o condutor deve dar preferência ao uso de ar-condicionado, pois a resistência do ar causada pela janela aberta aumenta o consumo de combustível.

  • Abaixo de 40 km/h: ao dirigir mais lentamente, a recomendação é que o motorista fique com os vidros abertos. 

Outro fator interessante que pode ajudar a diminuir o consumo nessas situações, é desligar o ar quando a temperatura ambiente já tiver caído.

É importante lembrar que, uma vez que o ar esteja ligado, diferentes temperaturas e velocidades de ventilação não mudam o consumo de combustível, já que o compressor funciona da mesma forma para todas.

Excesso de carga 

Um veículo cheio consome mais combustível devido ao esforço que o motor faz para movimentá-lo. Segundo a Volkswagen, a cada 100 kg a mais no veículo, ele consome 1 litro a mais a cada 100 km rodados, o que pode dar uma diferença considerável no orçamento de frotas leves.

Além disso, o excesso de peso em um veículo também coloca em risco a vida do condutor e dos passageiros, já que interfere nos freios, amortecedores e até na capacidade de direção.

Pneus desalinhados

O desalinhamento de rodas causa resistência no rolamento dos pneus, o que, por consequência, aumenta o consumo de combustível. Sempre que o carro passar por um buraco muito brusco ou a cada 10 mil km rodados, é recomendado fazer o alinhamento. 

Alguns indícios que podem indicar o desalinhamento de pneus:

  • pneu cantando em curvas de baixa velocidade;

  • ombros do composto desgastados.

Para evitar o desalinhamento, é preciso manter a revisão do veículo em dia.

Velas desgastadas 

A vela garante que seu combustível seja queimado de forma correta, sem desperdício. Por conta disso, o bom funcionamento da peça age diretamente no consumo do insumo, seja etanol ou gasolina. 

Alterações nas velas ainda podem ocasionar o estrago de outros componentes da máquina, como falhas no motor, dificuldades na partida, e até mesmo o aumento na emissão de poluentes.

É preciso seguir as recomendações de fabricação ou realizar a troca dos componentes a cada 10 mil km rodados para evitar esse problema e outros desencadeados pelo seu mau funcionamento. 

O que os gestores de frotas leves devem fazer para economizar combustível?

A economia de combustível baseia-se em ações tanto na hora de abastecer quanto na direção dos condutores diariamente. É importante que gestores de frotas leves tenham isso em mente para elaborar estratégias eficientes na redução de custos com combustível. 

Sendo assim, as dicas a seguir ajudarão sua gestão a alcançar essa meta de maneira mais fácil e certeira.

Treinamento de condutores

Como citado anteriormente, a economia de combustível também é feita por meio da condução dos veículos. Diante disso, é importante que a gestão oriente-os de maneira adequada.

Uma das maneiras mais eficientes de orientar seus condutores para reduzir custos nos combustíveis é por meio de treinamentos de condução defensiva, já que a prática previne situações de trânsito que, além de gastar mais do insumo, arriscam a vida dos motoristas.

Leia mais: passo a passo para criar sua política de frotas leves

É por meio desses e outros treinamentos que os condutores aprendem a evitar frenagens bruscas e acelerações desnecessárias. Porém, é importante lembrar também sobre outras práticas que aumentam o uso de combustível, como o ar-condicionado e a janela aberta.

Estudo de preços

Entre um posto de abastecimento e outro, pode haver uma diferença de preços que mudam alguns centavos, mas, se pensar no gasto de combustível da frota inteira, o valor economizado pode ser grande

Alguns postos de combustível ainda oferecem preços personalizados para clientes fidelizados. Por conta disso, também é vantajoso negociar com esses fornecedores e procurar realizar parcerias de médio prazo.

Essa é uma maneira eficiente de economizar combustível, além de oferecer uma fonte segura para que seus condutores abasteçam.

Realização da manutenção periódica

Como você já sabe, veículos com peças que não funcionam corretamente, como as velas desgastadas e os pneus desalinhados, aumentam o consumo de combustível dos carros. Com isso, é necessário manter um planejamento de manutenção periódica preventiva para seus automóveis.

Esse planejamento deve ser montado de acordo com as instruções de cada montadora, ou pelo menos a cada 10 mil quilômetros rodados. 

Com as revisões periódicas, você ainda reduz custos com o desgaste natural do veículo ao longo do tempo e em outros setores, pois além prevenir o alto consumo de combustível, ainda ajuda a não gastar tanto nos concertos, já que sem a realização da manutenção, os automóveis tendem a estragar mais.

Rotas otimizadas 

Principalmente em cidades em que o congestionamento é frequente, utilizar rotas otimizadas pode ser muito beneficente em seu controle e economia de combustível. Afinal, quanto maior a distância percorrida ou maior o tempo com o carro ligado, maior o gasto com o insumo.  

Para ter um planejamento de rota otimizado de verdade, leve em consideração:

  • a quantidade de semáforos;

  • as possibilidades de engarrafamento;

  • vias principais ou de trânsito local;

  • horário de saída;

  • outras características pertinentes ao trânsito local.

Dessa maneira, você economiza combustível e ainda tem uma maior produtividade de seus colaboradores, o que também ajuda-os ao diminuir o estresse com a baixa ocorrência de congestionamentos de trânsito. 

Cálculo para saber qual combustível rende mais

Nos dias de hoje, grande parte das frotas de veículos leves conta com motores flex, que possibilitam o uso de etanol e gasolina. Sendo assim, existe um cálculo para saber qual dos dois tipo de insumo está compensando mais no momento, o que pode ajudar muito na economia com combustível.

Para realizar o cálculo: divida o valor do litro do etanol pelo litro da gasolina. Se o resultado for menor que 0,7, a melhor opção é o etanol, do contrário, a gasolina estará mais em conta.

Sistema de telemetria para frotas leves

O software de telemetria pode ser um grande aliado na redução de custos com combustível em frotas leves. Isso acontece por conta das várias funcionalidades que permitem relatórios especializados desde o comportamento do condutor na direção até o consumo de combustível.

Leia mais: Telemetria possibilita uma redução de 75% no número de infrações e sinistros

Com a telemetria, você pode entender melhor onde estão ocorrendo desperdícios nessa operação. E ainda, o sistema Golfleet Telemetria possibilita que as estratégias de gestão de combustível tenham um melhor resultado, por meio de dados que possibilitam analisar: 

  • custo preciso de reais por quilômetro rodados;

  • média de consumo por veículo;

  • média de preço por litro e por tipo de combustível;

  • fraudes e abastecimentos suspeitos;

  • veículos abaixo ou acima da média normal de consumo.

É por meio de um sistema de telemetria que gestores de frotas leves também ganham mais facilidade na gestão de combustível. Além é claro de melhorar os resultados em toda sua gestão de frotas.

Quer saber os outros benefícios de um sistema de telemetria na redução de custos em frotas leves? Então acesse nosso eBook gratuito e tenha todas as vantagens em sua gestão: