Whatsapp

Blog

Motoristas ociosos: como controlar a produtividade da frota?

Blog

Motoristas ociosos: como controlar a produtividade da frota?

09 de Setembro de 2021

Menor produtividade, desperdício de tempo e dinheiro, impacto negativo na gestão. Estes são apenas alguns dos prejuízos gerados por motoristas ociosos. Responsáveis pela condução da frota e pelo bom andamento das operações em campo, o trabalho inadequado dos motoristas pode impactar negativamente em diversos setores da empresa.

E sim: a ociosidade é um comportamento relativamente comum. Entre uma operação e outra, não é tão raro os motoristas "tirarem" um tempo e até "matarem" um trabalho, sem que o gestor tenha conhecimento. Para garantir um bom fluxo e evitar/diminuir o problema da ociosidade, é preciso haver uma boa gestão, capaz de identificar se o condutor está, de fato, trabalhando, qual é o ritmo de trabalho e se ele não está sobrecarregado, por exemplo.

E a pergunta que vem à tona é: de que forma o gestor pode garantir este controle e diminuir a incidência de motoristas ociosos?

 

Uso de tecnologias para diminuir a ociosidade dos motoristas

É de suma importância, o gestor acompanhar de perto o rendimento da sua equipe. Se ela costuma atuar em determinado ritmo de qualidade e quantidade, e de repente acontecer uma queda sem explicação plausível, há o indício de ociosidade dos motoristas.

Para realizar esse acompanhamento, é fundamental contar com tecnologias de ponta. O mercado oferece soluções interessantes, que compilam as informações do veículo e do comportamento do condutor, oferecendo relatórios completos e detalhados. Com isso, é possível identificar com mais facilidade, bem como coibir, a ociosidade.

Isso porque o gestor tem acesso a relatórios, que trazem desde os quilômetros rodados pelo veículo até o percurso realizado pelo motorista e o consumo médio de combustível. Assim, o gestor consegue avaliar periodicamente o rendimento do trabalho do seu time, bem como os gastos e os resultados obtidos, garantindo que a qualidade e o ritmo não estão diminuindo, por exemplo.

Não há dúvidas de que a escolha de uma boa ferramenta tecnológica, e o seu uso adequado, é uma forma de diminuir a ocorrência de motoristas ociosos. Mas, afinal, qual tecnologia escolher?

 

O rastreamento pode controlar condutores ociosos?

A resposta para essa pergunta é sim. Ao rastrear os carros da frota, o gestor consegue identificar com mais facilidade e precisão, os problemas relacionados ao uso indevido dos veículos, permitindo um bom controle do ritmo de trabalho, o que na prática ajuda a diminuir a ociosidade dos motoristas.

Uma opção é a plataforma Golfleet Rastreamento, que permite ao gestor um controle total sobre as informações da frota e análise sobre o comportamento do condutor. Além disso, dentro das suas funcionalidades, está a visualização do percurso, permitindo ao gestor visualizar todos os veículos em um mapa e entender o percurso feito por cada condutor. É possível saber onde estão os veículos e se estão realizando a rota correta, com:

✓Visualização ponto a ponto;
✓Todos os pontos;
✓Mapa de calor;
✓Divergência de posição;
✓Reconstrução de rota.

A ferramenta oferece ainda a opção de averiguar se o condutor está realizando a rota combinada. O fato de saber a localidade da equipe e dos veículos, sem dúvidas, contribui no controle de motoristas ociosos, diminuindo a prática no dia a dia da empresa. 

 

Rankings e indicadores do rastreamento a seu favor

A plataforma Golfleet Rastreamento também ajuda no controle dos motoristas ociosos ao oferecer uma minuciosa análise de rodagem dentro do horário comercial. É possível obter gráficos automáticos da distância percorrida enquanto o condutor está em horário de trabalho, entre outras informações como estimativa de custo com distância percorrida.

Além disso, é possível personalizar alertas, configurando para que disparem automaticamente diante de certos eventos ( ignição ligada ou desligada; excesso de velocidade; bateria desconectada do veículo...). Dentre eles, existem alertas para casos de entrada e saída das áreas de controle, sendo uma forma de verificar se o motorista está mesmo trabalhando e cumprindo a sua jornada com responsabilidade.

 

Identifiquei motoristas ociosos: como posso agir?

Quando o gestor identifica a ociosidade de motoristas, através dos recursos apresentados, especialmente quando há recorrência, muitas vezes, fica pensando sobre como agir. Medidas devem ser tomadas, mas antes de tudo vale um questionamento: será que o profissional está se sentindo sobrecarregado?

Primeiramente, vale refletir sobre o perfil do condutor ocioso. O bom gestor consegue distinguir quando a ociosidade é pontual e fruto de uma sobrecarga, ou quando se trata de procrastinação e "corpo mole". Ambas situações necessitam de intervenções, porém, por razões óbvias, de maneiras distintas.

O diálogo é sempre um bom ponto de partida. No caso de uma possível sobrecarga, ao ouvir o motorista, é possível buscar formas de conduzir a situação: seja dividindo o trabalho, ampliando a jornada, revendo prazos.

Uma alternativa para otimizar o trabalho e motivar o time, deixando-os mais longes da ociosidade, é recompensar os motoristas que se destacam pelo comprometimento, rendimento, postura. Feedbacks também são muito bem- vindos. Quem não gosta de saber que está no caminho certo e de ser valorizado, não é mesmo?

 

Política de Frotas pode diminuir a ociosidade dos motoristas

Uma saída para diminuir a ociosidade dos motoristas é estabelecer regras, deixando-as bem definidas e claras. A Política de Frotas, por exemplo, pode contar com essas determinações. Deve-se definir as regras da sua operação e o que são infrações nela. 

Existem diversas maneiras de controlar a sua frota, o comportamento dos motoristas e diminuir o desafio da ociosidade. O que não pode acontecer é deixar a prática ser corriqueira e prejudicar a gestão e a empresa como um todo. É possível manter a produtividade e os rendimentos lá em cima, bem como a vontade da equipe de trabalhar e contribuir com o processo. Para tanto, um ajuste aqui, outro acolá, é sempre necessário. E nisso nós podemos te ajudar!

 

Agora, gestor, conta para a gente:como você resolve a ociosidade dos motoristas da sua frota?