Conteúdo

08/04/2020

A pandemia COVID19 tem sido um desafio para todos os setores do mercado de trabalho, na gestão de frotas não é diferente. Para frotas leves esse desafio pode ser ainda maior, já que mais de um condutor pode precisar usar o mesmo veículo ou fazer turnos longos. O motivo de maior preocupação dos gestores é que o vírus permanece ativo nas superfícies por até 96 horas, o que quer dizer que um motorista infectado pode estar sem sintoma e acabar transmitindo o vírus. Por isso as empresas precisam pensar como os gestores de frota podem proteger seus condutores.

Sendo assim separamos algumas medidas que podem ajudar o gestor de frotas na hora de conter o vírus. Entendemos também, que a medida de segurança principal é que se evite ao máximo sair de casa, mas em alguns casos, como é o de algumas frotas, é de extrema necessidade. Por isso são necessárias medidas de prevenção e de muito cuidado:

  • Lembrar os condutores de lavar as mãos com água e sabão por 20 segundos sempre que possível. Limpar com frequência, principalmente na hora de entrada e saída, todas as superfícies do veículo, com álcool em gel 70%. As superfícies principais são volante, câmbio, controle de seta e limpador de parabrisa, rádio, maçanetas internas e externa, assento, cinto de segurança. Lembrar também de higienizar chaves e cartões combustível compartilhados; 
  • Manter um controle do horário de uso do carro de cada condutor. Deixar registrado todas as entradas e saídas caso algum condutor levante suspeita, seja possível identificar os condutores que também correm risco de contato;
  • Deixar claro para o condutor que qualquer sinal de contágio, qualquer sintoma, por mínimo que seja, a empresa deve ser acionada;
  • Fornecer aos motoristas garrafas ou recipientes com álcool em gel 70%, para o uso nas mãos e também na superfície do carro. É importante deixar o condutor preparado para imprevistos  durante o dia a dia;
  • Oferecer aos motoristas um kit de segurança com máscaras e luvas descartáveis caso o motorista precise descer do veículo e ter contato com pessoas desconhecidas. Aconselhá-lo a trocar as luvas e máscaras ao fim do uso; 
  • Instruir os condutores a manter o mínimo de contato possível com clientes ou fornecedores que possam ser encontrados durante o deslocamento;
  • Orientar os condutores para que evitem ao máximo possível dividir o mesmo veículo. Sempre esperar o outro higienizar o veículo antes de entrar e manter uma distância segura entre os condutores;
  • Se possível esperar 48 horas para que o veículo seja usado por um condutor diferente. 

Essas medidas são de prevenção para que o coronavírus se espalhe o mínimo possível. Algumas delas, por mais exageradas que pareçam, estão mostrando como gestores de frota no mundo todo podem contribuir na contenção do vírus protegendo a saúde de seus condutores.

Sua frota está funcionando normalmente? Como estão as medidas de segurança nesse momento? Conta pra gente nos comentários. 

Comentários

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *