Conteúdo

10/07/2019

Sua empresa sabe onde você mora? Ou pelo menos já te perguntou com o você se desloca até o trabalho ou quanto tempo gasta? Essas são perguntas muito relevantes quando tanto se fala sobre mobilidade urbana, afinal muito mais importante do que o discurso das empresas, é essencial que elas apliquem na prática.

Uma recente pesquisa realizado pelo Instituto PARAR, idealizado pela GolSat, em parceria com a  MindMiners, empresa de tecnologia especializada em soluções digitais de pesquisa, fez um grande levantamento sobre mobilidade corporativa. Com uma amostragem de 1.500 pessoas de todas as regiões do país, seu objetivo é entender como a mobilidade impacta a vida das pessoas e verificar se as empresas se preocupam com a mobilidade dos seus colaboradores.

 

Como os colaboradores se locomovem até o trabalho

Do total de entrevistados, 55% se mostraram  insatisfeitos com o transporte público da sua cidade e 58% têm medo de depender dele. Alternativas como as ciclovias também não são satisfatórias e 53% revelaram que abandonariam o carro próprio se tivessem outras opções de transporte para ir e voltar do trabalho.

Uma das alternativas ao transporte público e ao carro pessoal é o sistema de carsharing. A pesquisa revelou que 79% não conhecem o conceito de carsharing e 75% nunca utilizaram esse serviço, mas gostariam de experimentar. Além disso, 72% das pessoas quase nunca pegam carona para trabalhar e 76% raramente utilizam aplicativos de mobilidade para se deslocar ao trabalho.

 

Como as empresas enxergam o tempo do colaborador

Como mobilidade tem tudo a ver com tempo, e tempo é qualidade de vida, também foi analisado que 44% dos colaboradores trocariam seu trabalho para ganhar 20% a menos, mas de forma que pudessem gerenciar seu próprio tempo.

A pesquisa ainda revelou que , 60% das empresas nunca demonstraram preocupação com o tempo de deslocamento dos colaboradores, apenas 5% oferecem crédito mensal em aplicativos de mobilidade (como Uber, Cabify, 99), apenas 3% oferecem a possibilidade de utilizar espaços de coworking e 77% das empresas não oferecem a opção de home office.

 

Como é na sua empresa? Ela se preocupa com os deslocamentos e com o tempo dos colaboradores?

Deixe seu comentário