Whatsapp

Blog

6 passos para reduzir custos da frota

Blog

6 passos para reduzir custos da frota

19 de Julho de 2021

Conheça algumas estratégias que podem ser aplicadas na sua gestão de frotas leves para ter melhores resultados e uma grande diminuição de custos. ​

Como reduzir custos da minha frota leve? Se você é gestor de frotas, ou trabalha na área, com certeza já deve ter se feito essa pergunta. 

Ao assumir a responsabilidade sobre a gestão das frotas, e consequentemente dos condutores também, acreditamos que a principal preocupação é com a vida das pessoas.

Implementar uma cultura de segurança na empresa é sempre o primeiro passo, mas depois disso o papel do gestor com a empresa é melhorar os seus resultados.

Uma empresa com bons resultados é uma empresa que oferece um produto ou serviço de qualidade e rentável. Do ponto de vista financeiro, não basta haver um crescimento na receita. É preciso se atentar aos custos de operação, pois eles deduzem muito do rendimento final do negócio.

Portanto, é necessário pesquisar, fazer os cálculos e estar atento aos detalhes para reduzir ao máximo as despesas que podem ser evitadas, garantindo o lucro da empresa e também seu bom funcionamento.

E aí vem a pergunta: por onde começar a reduzir os custos da frota? Investir em tecnologias adequadas é um meio eficiente de cuidar dos carros da empresa e dos seus custos. A telemetria, por exemplo, é uma solução completa para o gestor.

No caso da GolSat, um único software contém uma série de ferramentas específicas para administrar a frota com segurança e eficiência. Sistemas de integração também proporcionam soluções de cuidado com a vida e com os custos.

Continue lendo este artigo e descubra quais outras práticas são essenciais para a diminuição de gastos com esse setor:

  1. Repense o tamanho da frota para cada serviço
  2. Use o rastreamento de frotas e diminua a quantidade de quilômetros rodados
  3. Dê atenção ao comportamento dos motoristas
  4. Diminua custos com combustível
  5. Esteja atento ao ciclo de vida da frota
  6. Faça o cálculo do TCO

Como reduzir os custos da frota?

Algumas dicas são importantes para o gestor que está procurando cortar gastos com os carros da sua frota. Confira 6 passos que você pode aplicar na sua gestão:

1. Repense o tamanho da frota para cada serviço

Às vezes um pool necessita de menos carros do que você imagina. Pode ser que metade da frota previamente considerada seja suficiente. 

Por isso, é essencial que se faça uma análise por operações ou rotas, a fim de aproveitar o máximo possível dos veículos. 

Uma opção interessante para quem deseja incrementar os seus serviços nesse aspecto é terceirizar os veículos de frota, especialmente quando não é possível compartilhar carros para funções diferentes.

Para seguir acompanhando seus motoristas, vale a pena investir na telemetria! Saiba mais sobre isso no artigo:

Ao colocar tudo na ponta do lápis, você verá como explorar essas opções pode ser muito vantajoso.

2. Use o rastreamento de frotas e diminua a quantidade de quilômetros rodados

A tecnologia é sua aliada e existem várias formas de usá-la para reduzir gastos desnecessários da sua frota. Uma delas é evitando deslocamentos até a base de operações através da realização de reuniões via internet. 

Atualmente são diversos os aplicativos disponíveis gratuitamente e que permitem perfeitamente a comunicação entre os membros da equipe.

Quanto ao deslocamento de veículos, com um software de telemetria de frotas é possível controlar em vários níveis a quantidade de quilômetros rodados, dentro e fora do horário comercial, por exemplo.

Utilizando o sistema, você pode administrar as frotas para evitar que rodem fora do horário comercial. Essa atitude pode ajudar a diminuir em até 30% o seu custo com combustível.

Além disso, você pode planejar as rotas de forma estratégica, traçando os melhores trajetos e evitando vias em mau estado de conservação. 

Assim, sua empresa economiza tempo e recursos que seriam gastos em manutenção dos veículos, prejudicando a produtividade da frota, uma vez que carros parados, mesmo que na oficina, são improdutivos e nada lucrativos.

3. Dê atenção ao comportamento dos motoristas

Os profissionais responsáveis pela gestão de frota estão cada vez mais conscientes do impacto do comportamento dos condutores durante o trabalho nos resultados e principalmente nos custos para a empresa.

Muito além das multas geradas, dirigir com velocidade acima do recomendado pode acabar danificando o veículo, resultando em mais gastos e até prejuízos, dependendo do caso. Sem contar a quantidade de combustível necessária. 

De acordo com EPA (Agência de Proteção Ambiental dos EUA) um motorista pode afetar em 33% a eficiência do combustível.

Sabendo disso, é fundamental trabalhar o comportamento de quem está ao volante, orientando e educando esses profissionais durante o expediente. Para isso, um sistema de gestão de frota com telemetria é um aliado interessante. 

Com ele, sua empresa poderá acompanhar a conduta do motorista através da análise dos dados sobre o veículo, como velocidade, RPM, trajeto, e muito mais.

Com essas informações em mãos, os gestores terão subsídios para tomar decisões de forma segura, treinar e educar os motoristas nos tópicos que merecem mais atenção, atuando diretamente na causa dos gastos extras.

4. Diminua custos com combustível

De acordo com uma pesquisa publicada no Project Management Knowledge Base (PMKB), até 35% dos custos variáveis de uma empresa está no combustível dos carros. Portanto, reduzir os gastos da empresa é uma missão que obrigatoriamente passa por esse tópico.

O treinamento dos motoristas e o planejamento estratégico da rota são pontos importantes na hora de economizar combustível. E além destes há outros pontos a serem levados em consideração que farão toda a diferença no final do mês.

Entre gasolina, álcool e diesel, o gestor deve analisar o melhor tipo de combustível para cada veículo, considerando sua operação, especialmente quantos quilômetros os veículos costumam fazer durante o serviço.

Saber quais postos de abastecimento são honestos também é fundamental, pois infelizmente ainda existem estabelecimentos que vendem combustíveis adulterados. 

Logo, procure conhecer e elaborar uma lista de postos confiáveis para que seus motoristas saibam onde podem ir com segurança. Além disso, estabelecer parcerias, negociar preços com a rede de postos e utilizar cartões de abastecimento também são ações eficientes.

Outra forma de economizar é com a manutenção preditiva, trocando componentes que estejam prestes a apresentar problemas. Carros com peças em mau estado de conservação, ou com eventuais problemas, acabam gastando bem mais combustível. Por isso, implementar revisões regulares acaba sendo uma boa escolha para evitar problemas e mais despesas futuras.

E para manter o controle de quanto cada carro está custando por quilômetro rodado, um software de telemetria de frotas é uma mão na roda, pois ele irá ajudar o gestor a acompanhar de forma atualizada se os veículos não estão gerando algum tipo de prejuízo.

5. Esteja atento ao ciclo de vida da frota

É fato que automóveis em geral sofrem uma desvalorização considerável com o tempo, não somente pela dinâmica do mercado, mas também porque seu uso desgasta o veículo, consumindo de seu tempo de vida útil.

Estudos mostram que muitas organizações mantêm e operam veículos muito além da sua vida econômica ideal, o que pode aumentar custos de manutenção e até mesmo com combustível graças a peças que estejam desgastadas além da conta.

Para resolver esse problema existem duas soluções: a desmobilização e a manutenção preventiva.

A desmobilização se trata da venda dos carros da sua frota no momento correto para investir em veículos novos. 

A manutenção é uma prática altamente recomendada para as empresas que desejam economizar a médio e longo prazo. 

Complementar à manutenção preditiva, a do tipo preventiva foca no acompanhamento dos parâmetros de eficiência do carro. O que significa que, se o rendimento da máquina está caindo, a manutenção irá indicar o porquê e a gestão poderá tomar as medidas necessárias e preventivas antes que a situação se torne um problema e acabe gerando prejuízos.

6. Faça o cálculo do TCO

O principal cálculo do gestor de frotas é o TCO  (Total Cost of Ownership). Esse indicador é composto pelos valores de ativos, equipamentos, ferramentas e produtos pertencentes à empresa. Isso inclui o valor dos carros, das manutenções, do combustível utilizado e muito mais.

Ou seja, no TCO o gestor tem total acesso ao mapa de indicadores que permite enxergar a base, e também mais a fundo, todos os custos da frota, incluindo os que são ligados aos custos de acidentes ou a compra e cuidados com os veículos.

Não existe um cálculo pronto para realizar o TCO, principalmente porque existem muitas variáveis em cada frota. Mas de modo geral pode-se dizer que o cálculo se baseia em:

  • Custos visíveis

São os custos mais evidentes que a empresa tem com a frota e para funcionamento. Exemplo: veículos, manutenção, combustível e impostos.

  • Custos ocultos

São gastos menos perceptíveis ou óbvios em relação aos visíveis. A atenção a eles deve ser dobrada, pois geralmente são de difícil previsibilidade e mensuração. Um exemplo de custo oculto é a depreciação dos veículos.

  • Custos de aquisição

São os investimentos gerais em ferramentas e serviços necessários para a operação da empresa. Por exemplo: gastos com fornecedores.

  • Custos de implementação

Dependendo da tecnologia utilizada na empresa ou especificamente na frota, é preciso levar em conta gastos para instalação e suporte.

  • Custos de manutenção

Mais do que as revisões do veículo, esses gastos envolvem seguros, atualizações e consultorias.

O mais importante para calcular o TCO é saber quais itens dentro da realidade da sua empresa devem ser levados em conta para cada custo a ser analisado. Recomendamos que você dê uma olhada nessa matéria sobre TCO.

Com o cálculo do TCO é possível prever despesas e tomar decisões mais assertivas em relação às finanças da empresa.

De toda forma, uma coisa é fato: contar com a ferramenta certa ajuda a gestão de frotas ser muito mais assertiva. Saiba como as soluções da Golsat podem ajudar sua empresa a ter melhores resultados!