Whatsapp

Blog

Carros conectados e 5G: de tendência a realidade

Blog

Carros conectados e 5G: de tendência a realidade

06 de Julho de 2021

Setor automotivo passa por saltos evolutivos constantes, exigindo postura atenta e visão de futuro do gestor de frotas para acompanhar a velocidade do mercado e otimizar resultados.

 

Tecnologias que eram apontadas como tendências, hoje são realidade (e as que não são, estão prestes a ser). O futuro, que era logo ali, chegou. O mercado automotivo brasileiro segue a todo vapor e os saltos evolutivos são fantásticos. Já estamos entrando, ou melhor já entramos, na era dos carros conectados com a Internet das Coisas (IoT). 

 

Os veículos estão cada vez mais conectados com a internet, dispondo de recursos que somam vantagens arrebatadoras. Dentre elas, podemos citar: diversas funções remotas;  geolocalização; assistência e central de ajuda em tempo real; multimídia/entretenimento; sistema de mapeamento; alertas via apps para manutenções e imprevistos. 

 

Há quem diga que o carro pode se tornar um grande celular para as gerações futuras, armazenando contatos, dados, apps e informações. Ok, isso ainda não sabemos ao certo, mas o fato é que os carros conectados garantem mais agilidade, segurança e economia. E tudo através de uma conexão de alta qualidade, pois o 5G logo também será realidade no Brasil. Com isso, a gestão de frotas passa  também por mudanças, pois é preciso acompanhar a evolução. 


5G traz conexões 100 vezes mais rápidas 

A internet móvel de quinta geração (5G), não estreou comercialmente no Brasil e o leilão para indicar as empresas que vão operá-la no país está previsto para 2022. Mas o fato é que falta pouco e que podemos até dizer que a tecnologia já está entre nós. O mundo conta com 65 países conectados com o 5G e precisamos nos inteirar sobre ela. 

 

Com o 5G, as conexões são cerca de 100 vezes mais rápidas do que o atual 4G. O uso da internet 5G no setor automotivo, traz uma enorme redução no tempo em que um aparelho leva para receber um sinal e o transformar em ação: o chamado tempo de latência. Diante de tal velocidade e agilidade, capazes de garantir o recebimento e a transmissão de informações instantâneas, sem interrupções, um carro pode até "conversar" com outros carros conectados. 

 

Sabemos que é um caminho sem volta. De acordo com um estudo da consultoria ABI Research, 41 milhões de veículos estarão conectados com a tecnologia 5G até 2030 no mundo. A previsão é que até 2035, 83 milhões de carros serão fabricados com um sistema integrado de internet ultrarrápida. 

 

Gestores de frotas devem se preparar

Cabe ao gestor de frotas acompanhar toda a transformação. É necessário que a condução da frota seja compatível com a realidade de carros conectados e tecnologia 5G. O ritmo é outro e os resultados, certamente, também. Porém, para alcançá-los, o gestor  precisa pensar a frente e se preparar.  

 

Um dos primeiros passos é se cercar de conhecimento. Por enquanto, os dados levantados pela consultoria ABI Research (citados acima) são estimativas, porém, considerando a velocidade das inovações, avanços, discussões e investimentos, tendem a se tornar números reais dentro da próxima década. 

 

Enquanto isso, o gestor de frotas deve focar em todas as tendências que definirão o futuro do mercado automotivo e, consequentemente, a gestão de frotas. Precisa esmiuçar o cenário dos carros conectados e das novas tecnologias, fazendo planos e traçando estratégias. Os ganhos de eficiência e competitividade serão inimagináveis. 

 

Carros conectados com tecnologia 5G: o que esperar?

Com os veículos conectados com o 5G, o trânsito deve fluir de maneira muito mais inteligente, organizada e dinâmica, uma vez que as informações serão compartilhadas em tempo real. Tudo com muita agilidade e fluidez, podendo até um carro “conversar” com outro carro, o que nos traz um cenário bastante inovador. 

 

Outra discussão que ganha força com a chegada da tecnologia 5G é a dos veículos autônomos no Brasil. Atualmente, um dos gargalos que dificultam sua concretização é justamente a qualidade da conectividade, o que prejudicaria a eficiência das operações. Então, com o advento do 5G, novos cenários se abrem nesse sentido também. 

 

 

Indiscutivelmente, estamos diante de um momento que pode ser considerado um “divisor de águas” no mercado automotivo. Gestor de frotas, qual a sua expectativa para toda essa evolução?